sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

limiar

(Estou) aqui
nas respeitosas repetições*.
A constrição recai
nos comprometimentos. Olham-se
de soslaio. Fico a penar
na condição do juízo. Caio
no torpor. Animo-me e __________________imponho as mãos à obra.
(são as vulgares formas das travessias)

Agora, um pouco acordada, tenho
o bloco e o lápis físicos,
inicia a nova passagem.

(tenho medo)
_______________________________________respeitosa repetição.

-> La frontera, Lhasa de Sela

* expressão surripiada ao Paulo

7 comentários:

dolphin.s disse...

ena! um blog bonito!
gosto desta cor >:P

margarete disse...

sp gostei muito do branco no preto, mas não sei se é assim que fica, em principio volto para o sonso cinza no branco :P

na verdade, as obras anunciadas não estão sequer a meio, como disse a chica... obras de sta engracia

dolphin.s disse...

tsk tsk tsk

s. disse...

impor as mãos à obra

(por vezes há expressões que fazem muito sentido pois delas brotam bem mais que o seu significado mais linear e esta é uma delas. faz muito sentido para mim. obrigado.)

Paulo disse...

Ooops... Atão?!...

margarete disse...

atão, Paulo? :)


sabe bem, quando 'coisas' "fazem" sentido. obrigada pelas palavras s. :)

fátima feliciano disse...

lo, darling, how speechless I am facing your words so as the picture…even the air is being afraid to go inside of me…but I’m sure that you trip will be amazingly good, I’ll be with you
ff