sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

[ mutações ]

.
A certa parte da batalha tropeço
Coberta de lama em nada poética
Chegam os passados de morgues
E cangalheiros em nada poéticos

Urge embriagar o coração penhorado
Segue o calor pelos tubos fisiológicos
Abaixo a corrente que fora laço
A insónia da lucidez persiste

Na razão a aflição prossegue perversa
Porém essa razão responde o sussurro
Que a batalha tem fim destinado

Se esta vida é uma guerra com fim
Nesta morte fecho os olhos
Vejo vinha virgem, não vejo glicínias.


título e photo surripiados ao c

1 comentário:

Luis disse...

por aqui tropecei à procura das glicínias