sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

[ evidência ]

Jamais soube o que é estar de pé
em equilíbrio inventei estes modos
ver cores a estremecer os meus olhos
são a inquietação lágrimas como contas
dum colar partido à luz. Não aguento
um esgar, não aguento encarnações
de dor sou uma fraca que engendrou
a religião da outra face cedo ouvi a lenda

ficou impregnada nas minhas rosas.


Que hei-de fazer a este jeito que choro
até ao afinco do ardor nas órbitas só
consigo filtrar a beleza como absoluto.

Que hei-de fazer a este jeito que me traz
tal intervalo um néon. Eu escrevo.
Largo o tremor das mãos a cada palavra
continuo sem saber. Este jeito há-de ser
o meu fim. (este jeito a ser inícios de mim)

Como podereis constatar gaguejo.




Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


photo de c


dedicado...
a mim e aos colos insuflados
à
Marta, por escrever:

O coração não abrevia
antes desata os nervos,
a inspiração
no arremesso das palavras.

6 comentários:

menina limão disse...

não gaguejas. cantas aos pássaros.

marta (doavesso) disse...

fico suspensa neste sorriso imenso que me dás, nesse teu jeito que sinto tão perto.

És exímia,
sobretudo assim, quando te desmanchas. espero que entendas esta, como eu entendo e gosto deste modo como me desmancho: assim, com este sorriso para ti.


um beijo à desgarrada

p.s.: a fotografia...

alex disse...

lindo.

margarete disse...

meninas, consigo mandar beijos :)

Anonymous disse...

quero esta foto!

margarete disse...

ok, your wishes are my commands! :)***