sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

[ fluxos no avesso das palavras ] *

Percebes. Estou a pisar uma dose dura de palavras que desembocam em mim
pelas partes baixas. Fico sem pingo de sangue nestas mãos que não agarram

quaisquer verbos

vibro de suculências
e as mãos frias
penduram direcção à entrada
das palavras
se me enteso a arrogar
intimidade com os verbos
já as mãos sem pingos
largam pareceres
ininteligíveis.

E doutro lado
as costas rastejam
o meu corpo

costas cuja convulsão
final me deixa falecer.


* para o c
* para a
Marta

2 comentários:

marta (doavesso) disse...

nestas mãos
só saudade.

fátima feliciano disse...

eu fui, quase me desencontrei, voltei, minhas palavras jorraram para dentro até quase sufocar, agora aguardo os frutos comestíveis...tu ficaste mas continuas nessa viagem imparável onde te levam as palavras, ou nessas palavras que te levam em viagem: tão intensa, tão profunda, tão precisa...e as saudades abundam em mim

ff