sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

Parabéns a mim, à minha mãe e à minha avó velhinha.

Cá estou, um pouco maior, pois que é para cima que crescemos.
O primeiro pensamento vai sempre para a avó velhinha. Depois… depois catadupa.
Um jorro de pensamentos de tipo fazer anos é...

Fazer anos é o marco do dia em que saímos do bem-bom e o ar toca a nossa pele pela primeira vez.
Fazer anos é esse dia em que passámos a existir após a forma do desejo, do sonho (se é que tenhamos sido um sonho de alguém).
Fazer anos é fazer uso do calendário que usamos deste lado do mundo e dizer que isso é especial.
Fazer anos é ter uma série de pessoas a lembrar-se de nós “especialmente nesse dia”.
Fazer anos é ter uma série de pessoas a mobilizar-se para estar connosco nesse dia em específico.
Questiono-me acerca da importância dos aniversários e recuso-me dizer que é um dia igual aos outros.
Estou um bocadinho maior, como diz a canção de aniversário da minha vida.
Nunca vos dei a ouvir a minha canção de aniversário, pois não? Aqui vai.





Sou definitivamente uma pessoa de aniversários.
Um balanço: estranho é que estando maior e “a little bit smarter” e “a little bit nicer” tenho a sensação de vir a negligenciar cada vez mais os que me são queridos. Coisas da vida e das experiências, não é? Pois, mas não pode ser. Não faço resoluções de ano novo, embora o meu aniversário seja cronologicamente aproximado do início do novo ano. Faço resoluções de aniversário, para estar à altura do crescimento.
Para este 37º ano da minha vida vou tentar estar mais perto.
Amo-vos.

6 comentários:

lebredoarrozal disse...

muitos parabéns minha amiga linda:)

marta disse...

amo-te

carlos veríssimo disse...

Parabéns ó "aquela que é maravilhosa"

:) Beijos
Também te amo :)

hehehe

alex disse...

parabéns, maggie. :)

Menina Limão disse...

sim, 'tás muito gande!

João Soares disse...

Parabéns, Margarete
Vim desejar-te também um Bom Ano Novo. E que todos os 365 novos dias sejam um desafio e continuação de preservação da natureza, harmonia e paz. Um abraço.
João Soares, editor do blogue ambiental BioTerra