sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

doença

Sinto-me adoecer. Os sintomas são claramente do físico. Arrepios e declínio da cabeça. Trago punhos antigos, folhos e rendas. Um anel azul cobalto, para não fugir da rotina. Tenho um envelope enorme à minha beira que aguarda a minha proficiência. Trago um atraso de datas que não consigo achar. Sinto-me adoecer enquanto sei que não faleço. Há muitas palavras nestas frases possíveis para descrever a doença que surge e eu quieta. Vi dois filmes desnecessários e outro filme também desnecessário. Slumdog Millionaire/ O leitor/ Quatro noites com Anna. Se insistir, adoeço desta decadência que me leva a abandonar caminhos passados. A ideia de um passo procedente doutro é demasiado forte, há exposições desnecessárias quando determinado corpo se encontra à beira da doença.
Começamos por sentir arrepios…


1 comentário:

menina limão disse...

Vim aqui parar pelo meu sitemeter e foi estranho, mas mal entrei intui que isto era especial. li este post e o tom soou-me familiar, e depois o tio tom e a bd...maggie! :)

(já vi que fechaste o assobio e que esta é a casa definitiva. curiosamente, também ando a arrumar a casa. a sensação é óptima)