sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

untitled


Sentei-me sobre o meu corpo.
Pretendo atenuar as dores queda.
Não tencionava magoar-te,
o meu corpo, entende, está doente.

Poderia atribuir estes requintes
de malvadez à minha inteligência,
bem sei. Tenho o corpo coberto
de dores e não morro. Sou nada.
Nem a coragem de me escapar agarro.
Nicles.

Poderia fazer muitas coisas, sabe-se.
Não actuo. Nicles. Pudesse andar
nua na rua, despercebida, desacautelada,
seria bem-aventurada.
Sei-o.

Hoje decreto que o meu infortúnio é ter de andar coberta.

Amanhã engendrarei outra verdade.


photos de António Fonseca

5 comentários:

Scarlata disse...

Fogo margarete, isso esta' com força!

blue disse...

e numa outra verdade nos encontraremos, de novo.

Complicadíssima disse...

Tão bonito este post, margas.

margarete disse...

beijos, meninas

menina limão disse...

Amanhã engendrarei outra verdade.


(...)