sandra aka margarete ~ acknowledgeyourself@gmail.com

verbo: odiar

Odeio-te
Faz-me falta dizer coisas destas assim odeio-te

Odeio a sarja branca.

De seguida direi coisas assim que me fazem falta dizer coisas destas odeio
A terra treme treme treme
Tremeluz
A terra tremeluz e eu odeio
Odeio
o de i o
o day e you
faz-me falta dizer coisas destas que estou agora a escrever a escrever a escrever
mas não te enganes
não as pronunciarei
por agora
odeio as ideias cristianas ronaldenses e todos os outros
de todas as estirpes bairristas
odeio-te na inveja
e odeio ódio mal canalizado
canaliza, canaliza, canaliza
orienta-te enquanto odeias
não estou para te aturar oh odiável

olha
tu
tu tu tututu
odeio quando não estás comigo
e odeio a distância
odeio pensar “longe”

odeio a estupefacção perante a demagogia das igrejas odeio
todas
odeio a hipocrisia

não odeio quando me adivinhas

não odeio as nossas imperfeições

ei
tu
canaliza pá
canaliza
vira para lá o teu ódio.

Dedicado a tudo e a todos que não sei se odeio
acho correcto empregar esta expressão
odeio odeio odeio.

4 comentários:

Luiza M. Nogueira disse...

Parece que tens um novo jeito de poetizar :)!

blue disse...

um exercício libertador?

:)

Mónica Marques disse...

adorei.

margarete disse...

Beeem, que coincidência! Acabo de vir do seu blog :)

obrigada